31 de maio de 2024

|

Por: Apelmat

|

Categorias: destaques, Tecnologia

Porto de São Sebastião vai operar com plataforma digital

O porto de São Sebastião será o primeiro do Brasil a operar com a tecnologia Port Community System (PCS). A implementação da infraestrutura está prevista até 2026 e torna a cidade da Baixada Santista a pioneira nesse tipo de implementação. A adoção do sistema abre a oportunidade de ganhos de eficiência na logística portuária com maior integração entre os agentes envolvidos, redução de custos e diminuição de tempo de espera em filas de embarcações e veículos de cargas.

Porto digital

De acordo com a secretaria de Negócios Internacionais de São Paulo, todos os maiores portos do mundo já adotaram o PCS, o que motivou o governo estadual a criar o piloto. Tecnicamente falando, o PCS é uma plataforma digital que integra todos os atores envolvidos na comunidade portuária reduzindo o tempo de espera de navios e caminhões e o custo das operações de importação e exportação. O uso da plataforma digital também gera ganhos em sustentabilidade ao melhorar a gestão da cadeia logística portuária.

Leia também:
Porto de Santos receberá investimentos de R$ 12,6 bi até 2028

Na avaliação da secretaria estadual de secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), o sistema traz eficiência para a cadeia logística, diminui custos operacionais e contribui para redução de emissões atmosféricas, refletindo nos princípios da sustentabilidade. 

Vantagens da tecnologia

Com o investimento na tecnologia e os avanços promovidos pela atual gestão em infraestrutura de transporte, com destaque para a conclusão das obras do Contorno Sul da Rodovia Nova Tamoios, prevista para final deste ano, o Porto de São Sebastião deve avançar em eficiência das operações portuárias para se tornar referência e modelo.

Para Ernesto Sampaio, presidente da Companhia Docas de São Sebastião, o sistema tornará possível um rastreamento de alta qualidade das cargas no porto e melhor gestão de toda a logística portuária. 

O sistema digital é utilizado em portos como o de Hamburgo, na Alemanha, de Rotterdam, maior da Europa, na Holanda, e o de Valência, na Espanha, o PCS integra informações sobre chegadas e partidas de navios, além de cargas importadas e exportadas. Da autoridade portuária até os armadores, despachantes e práticos, todos os stakeholders envolvidos estarão dentro do sistema.