6 de junho de 2024

|

Por: Apelmat

|

Categorias: destaques, Obras

Governo autoriza concessão do trem Campinas-São Paulo

A assinatura do contrato de concessão do Trem Intercidades (TIC) Eixo Norte, que ligará Campinas à São Paulo, passando por Jundiaí, foi autorizada na última semana pelo governo paulista. Segundo a InvestSP, agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Consórcio C2 Mobilidade sobre Trilhos (TIC Trens) será responsável pelo projeto orçado em R$ 14,2 bilhões.

Com a assinatura, o projeto começa a ter um período de transição pré-operacional com o começo das obras em 2026. A previsão é que, em 2029 o serviço intermetropolitano do trem parador comece a funcionar.

O consórcio vai implementar, operar e manter os três serviços da concessão do TIC Eixo Norte ao longo de 30 anos. A estimativa é de 672 mil passageiros transportados por dia quando o sistema estiver em plena capacidade.

Trem Campinas-São Paulo

De acordo com o presidente da InvestSP, Rui Gomes, que representou a agência durante a solenidade: “a InvestSP está alinhada ao Governo do Estado para promover desenvolvimento de longo prazo para São Paulo, apoiando projetos estruturantes desde suas fases iniciais, por meio do diálogo com o setor privado -, o que possibilita aprimorar os projetos de parceria público-privada e levar aos possíveis investidores informações detalhadas sobre a iniciativa, garantindo sua viabilidade”.

O TIC será o serviço expresso em 101 km de trilhos entre São Paulo e Campinas, com parada em Jundiaí, o empreendimento engloba ainda a implantação do Trem Intermetropolitano (TIM) entre Campinas e Jundiaí e a concessão da Linha 7-Rubi, atualmente operada pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na ligação de Jundiaí até a capital. O TIC Eixo Norte irá beneficiar cerca de 15 milhões de pessoas em 11 municípios e gerar mais de 10,5 mil empregos, entre diretos, indiretos e induzidos.