29 de junho de 2021

|

Por: santelmo

|

Categorias: Sem categoria

Preços de locação passam por reajustes

No mês de maio, a tabela de preços sugeridos pela APELMAT para locação de equipamentos da linha amarela foi reajustada. Devido aos constantes aumentos nos preços dos equipamentos, peças, insumos, serviços de reparos e manutenção, os valores que vinham sendo praticados estavam defasados. De um lado os custos subiam de forma progressiva e de outro as margens de ganho bem apertadas, dificultando a viabilidade do negócio de locação. Confira os novos preços na página 28 da edição 175 da Revista APELMAT.

A ideia é buscar um equilíbrio para todos os envolvidos. “O contratante precisa se sentir satisfeito ao optar por um serviço de locação, que lhe possibilite empregar a força-tarefa das máquinas na obra a preço justo, sem a necessidade de alocar capital em compra de equipamentos. Na outra ponta, o locador deve praticar um valor adequado pelo custo horário da máquina ou por empreitada, considerando todos os fatores envolvidos”, estabelece o presidente da APELMAT, Flávio Figueiredo Filho.

De acordo com ele, não basta simplesmente relacionar os custos fixos e acrescer uma margem de valor, afinal há uma série de variantes que precisam ser consideradas, como depreciação da máquina, manutenção, situação de pneus, rodante, aluguel com ou sem operador, entre outros fatores.

A variabilidade do trabalho e a peculiaridade de custos de cada empresa também precisam ser consideradas de acordo com as especificações dos contratos. Nesse caso, é preciso se atentar para distâncias de viagens, pedágios, condições de trabalho dos equipamentos, tipo de desgaste e abrasividade à que a máquina será submetida. “É necessário definir as condições de contratação, como por exemplo, se a máquina vai trabalhar em aterro sanitário, movimentação de fertilizantes, terraplenagem, em mineração de agregados. Todos esses fatores também influenciam”, adverte Flávio.

Na última década, a procura pelo aluguel de equipamentos estava baixa e com uma oferta elevada, realidade que obrigou muitos locadores a praticar valores bem abaixo do mercado, com preços que mal davam para arcar com os custos do equipamento. Foi um período difícil, onde algumas empresas encerraram as atividades, outras precisaram vender parte da frota a preços irrisórios para poder sobreviver. Contudo, os preços das máquinas, peças e componentes também estavam desacelerados, acompanhavam a recessão.

Agora com o mercado aquecido, a realidade é diferente. Os preços de locação abaixo do mercado não se justificam, os valores precisaram ser reajustados para um novo patamar senão a conta não iria fechar. Quem forma os preços sugeridos na Tabela da APELMAT é o conjunto de locadores da associação, baseados nos percentuais de aumento dos principais insumos utilizados para a conservação dos equipamentos.